Vocações são um problema de toda a comunidade cristã e não apenas do bispo e dos padres. antónio Marto exorta à oração e à acção pelas vocações, neste ano pastoral.
Vocações são um problema de toda a comunidade cristã e não apenas do bispo e dos padres. antónio Marto exorta à oração e à acção pelas vocações, neste ano pastoral. a maioria dos cristãos acha que isto é um problema do bispo e dos padres. Isto é um problema de todas as comunidades cristãs, afirma o bispo da diocese de Leiria-Fátima, na apresentação da Carta pastoral, no início do ano pastoral, a 1 de Outubro.
E isto a que o bispo se referiu é à questão das vocações que não são uma obra de engenharia eclesiástica mas obra do amor de Deus.
actualmente na diocese, há apenas quatro alunos na prossecução de estudos rumo ao sacerdócio. Ora, esta crise é um apelo a todo o povo de Deus, salientou aos agentes pastorais.
a eles apresentou um programa pastoral que, no campo das vocações passa por vigílias de oração nas nove vigararias da diocese, a que o bispo da diocese presidirá. além disso pediu oração nas comunidades não apenas pelas vocações sacerdotais mas por todas as vocações.
No campo da catequese, o prelado frisa que esta é para tomar a sério e não se deve reduzir a lições. a aposta na pastoral juvenil deve ser feita no período pós catequese.
E para o Crisma, antónio Marto salienta que este sacramento só deve ser ministrado a jovens com mais de dez anos de catequese e, se possível com mais um ou dois anos de preparação. a regra da pastoral vocacional é Vinde e vede.
a Carta pastoral Descobrir a beleza e a alegria da vocação cristã, a primeira do bispo à diocese, desde que tomou posse a 25 de Junho está dividida em quatro partes. Na primeira retrata o mundo actual da cultura da distracção e do divertimento e de uma orfandade educativa. Na segunda parte analisa a beleza da vocação cristã num mundo dominado pelo aspecto da técnica: a penúltima parte dedica-a à vocação e vocações na Igreja e, na última parte, dá indicações práticas sobre o rumo que guiará esta diocese neste ano pastoral.
Leia a carta pastoral em PDF. Em Word

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *