Tolentino de Mendonça usa a metáfora da rede, lançada ao lago, para falar da rede de comunicação e da necessidade de pensar a própria dinâmica desta mesma comunicação.
Tolentino de Mendonça usa a metáfora da rede, lançada ao lago, para falar da rede de comunicação e da necessidade de pensar a própria dinâmica desta mesma comunicação. “Estamos perante uma nova estação para o anúncio”, afirmou o padre Tolentino de Mendonça “, durante os trabalhos das Jornadas de Comunicação social que decorrem em Fátima, até amanhã 22 de Setembro.
aos participantes, jornalistas de órgãos de comunicação social ligados à Igreja, o teólogo partiu da metáfora da rede, a lançada para apanhar peixe, para uma outra, a da actual comunicação, num mundo de redes, nomeadamente de redes virtuais.
“actualmente, a Igreja é chamada a orientar a sua atenção” não só “para a mensagem mas também o fenómeno da comunicação, pensar a própria dinâmica da comunicação”, salientou.
“Estamos perante mudanças epocais muito significativas. Estamos no meio do turbilhão e não conseguimos perceber bem o alcance de todas essas mudanças. Sabemos que são outros os paradigmas, que são outros os desafios que nos são colocados. Mas percebemos as palavras de Jesus como metáfora viva, no sentido de ser um desafio àquilo que a experiência cristã, desde o princípio foi: uma capacidade muito grande de se inscrever no mundo e na cultura, saber muito bem qual é a forma de pertença (a partir do Mistério pascal de Jesus Cristo) e depois saber plasmado e recebido dos elementos de uma cultura, mesmo aqueles que não são religiosos mas, a capacidade de dialogar como lugares da explicitação na construção do pensamento cristão”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *