Irmã Missionária da Consolata assassinada ontem à noite, 16 de Setembro, em Mogadí­scio, na Somália.
Irmã Missionária da Consolata assassinada ontem à noite, 16 de Setembro, em Mogadí­scio, na Somália.

a missionária foi atingida com armas de fogo e expirou pouco depois de dar entrada no hospital. a sua morte é “fruto da violência e da loucura”, comentou Frederico Lombardi, director da sala de imprensa do Vaticano.

as notícias que chegam de Mogadí­scio sobre o crime que vitimou a missionária, que trabalhava num hospital pediátrico, são confusas e contraditórias. Corre voz que as milícias islâmicas, que controlam a capital, já teriam preso um suspeito.

Em Mogadí­scio trabalham outras duas missionárias da Consolata. a embaixada italiana tinha-as aconselhado a abandonar a Somália. Não obstante as recomendações, as missionárias preferiram ficar no seu posto devido à necessidade de dar apoio à população com o seu trabalho humanitário.

Para o porta-voz do Vaticano este facto nada tem a ver com a onda de ódio, que foi montada após a palestra de Bento XVI a 12 de Setembro, na alemanha. em que citou algumas frases do alcorão. Frederico Lombardi afirmou: “Seguimos com preocupação as consequências graves para a Igreja no mundo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *