Um cristão, na Política, deve aspirar à santidade, defendeu Guilherme de Oliveira Martins.
Um cristão, na Política, deve aspirar à santidade, defendeu Guilherme de Oliveira Martins. “Não há Política cristã. Há cristãos na Política e valores cristãos que têm de estar presentes na vida Política” afirmou Guilherme de Oliveira Martins, durante o debate da conferência inaugural das Jornadas Missionárias que decorrem até 17 de Setembro, em Fátima.
O orador que é presidente do Tribunal de Contas e também presidente do Centro Nacional de Cultura apresentou como exemplos, os processos de beatificação de Robert Schuman e de George Lapira, como sinal que os políticos devem aspirar à santidade.
O cristão, na Política ” defendeu ” ” não deve deixar de ter permanentemente, no horizonte” esta aspiração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *