a representante da Unicef explicou que se têm verificado avanços, mas que ainda existem “crianças excluí­das”. O projecto vai procurar melhorar a qualidade de vida delas.
a representante da Unicef explicou que se têm verificado avanços, mas que ainda existem “crianças excluí­das”. O projecto vai procurar melhorar a qualidade de vida delas. a representante da Unicef no Brasil, Marie-Pierre Poirier, participou, dia 31 de agosto, no lançamento de “Presidente amigo da criança”. é uma proposta aos candidatos à Presidência da República. Estes poderão comprometer-se com políticas de saúde, educação e protecção de crianças e jovens, se eventualmente forem eleitos, segundo informa o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). é coordenada pela fundação abrinq.
O compromisso centra-se, entre outros, na redução da mortalidade infantil e materna, no combate ao trabalho infantil e à desnutrição, na melhoria da educação das crianças e no apoio às crianças afectadas pelo HIV.
Marie-Pierre Poirier frisou que, apesar dos avanços notados com a aprovação do Estatuto da Criança e do adolescente, “há milhões de crianças excluí­das”. São elas, principalmente, “as crianças pobres, as crianças negras e indígenas, aquelas que vivem no Semi-árido, na amazônia e nos bolsões de pobreza dos grandes centros urbanos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *