O Papa Bento XVI debruçou-se sobre a edificação da paz. Segundo ele, deve iniciar-se nos corações. aponta a religião como “jardineira de paz”.
O Papa Bento XVI debruçou-se sobre a edificação da paz. Segundo ele, deve iniciar-se nos corações. aponta a religião como “jardineira de paz”. “Face a cenários de terrorismo e de violência que não parecem diminuir, a religião só pode ser jardineira de paz”, afirmou o Papa Bento XVI, de acordo com a Missionary Internacional Service News agency.
a mensagem foi dirigida ao arcebispo Domenico Sorrentino, relativamente ao Encontro interreligioso para a paz. é accionado pela comunidade de Santo Egídio e pela conferência episcopal de “úmbria”.
O Papa defendeu que nenhum homem podia desculpar-se de um acto agressivo, referindo as diferenças religiosas. Lembrou as diferenças dos diversos caminhos religiosos. Disse que, no entanto, o “reconhecimento da existência de Deus” levaria os crentes a reconhecer os outros como irmãos.
Realçou a importância das “vias da ordem cultural, económica e Política” na construção da paz. Porém, para Bento XVI “a paz deve, antes de tudo, ser construí­da nos corações”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *