Há mais pessoas a visitar os Valinhos, este ano. alguns gostariam que a região fosse mais calma e com menos negócio.
Há mais pessoas a visitar os Valinhos, este ano. alguns gostariam que a região fosse mais calma e com menos negócio. Logo pela manhã, vêem-se alguns turistas na zona dos Valinhos. a pouco e pouco, vão chegando autocarros que ali deixam grandes grupos de curiosos visitantes. Maioritariamente espanhóis, dirigem-se às casas dos pastorinhos. “Passa muita gente. Vão ver as casas dos pastores, mas ao museu não vêm muitos. Os que visitam ficam radiantes com os trajes que apresentámos”, diz Ivonne Carvalho, presente na recepção do museu.
Maria dos anjos e João dos Santos Rosa, sobrinho mais velho de Francisco e Jacinta, concordam em dizer que, este ano, há mais pessoas a visitar os Valinhos. “Vêem de toda a parte, mesmo de zonas que nunca tinham ouvido falar”, esclarece João Rosa. “Guardião” da casa dos seus tios mostra os seus recantos aos visitantes interessados.
Geralmente, as pessoas já conhecem a história dos pastorinhos. Os outros pedem informações. alguns gostariam que a zona fosse mais calma e até se afirmam contra o negócio informa Maria dos anjos Marto, vendedora de uma das lojas do local.
“Venho cá pela fé que tenho”, afirma Carminda Pires, uma peregrina que, por ali, passa todos os anos. ” a história das aparições é o que me traz cá. acho isto muito bonito, mas se houvesse menos negócio seria melhor”, explica Paulo Lucas, um português residente em Inglaterra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *