O financiamento dos meios de comunicação social é um obstáculo ao seu desenvolvimento. a Etiópa é o país onde há mais jornalistas detidos.
O financiamento dos meios de comunicação social é um obstáculo ao seu desenvolvimento. a Etiópa é o país onde há mais jornalistas detidos. O Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas está a avaliar a evolução das liberdades pessoais em vários países do mundo, incluindo os do continente africano. Sancionar os países que violam a liberdade de imprensa é uma hipótese.
Mohamed Sahnoun, o embaixador e conselheiro para a Imprensa, falou em sanções de ordem Política e económica. Poderão ser aplicadas aos países africanos que limitam a liberdade de expressão e tornam jornalistas prisioneiros.
Segundo a Panapress, desde 8 de agosto, a capital do Quénia, Nairobi, tem recebido profissionais de 24 países africanos que debatem a situação da imprensa em África. apontou-se o factor financiamento como um obstáculo ao desenvolvimento dos meios de comunicação social. a República Democrática do Congo, a Etiópa e o Zimbabwe foram os países africanos apontados quanto à “perseguição” aos profissionais da imprensa. Segundo um dos participantes, é na Etiópia que se verifica o maior número de detenções de jornalistas.
” a imprensa constitui um instrumento de boa governação e uma parte importante da democracia. Ela pode informar eficazmente sobre as fontes de conflitos”, declarou Sahnoun à Panapress.
O presidente-director-geral da “Nation Media Group” do Quénia, Wildred Kiboro, denunciou que a imprensa africana se defronta com um “terrorismo judiciário”. Os tribunais aplicam fortes multas aos jornalistas e órgãos de imprensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *