Khawa foi considerado culpado pela morte de dez pessoas e pelo sequestro do ministro dos Direitos Humanos em 2002.
Khawa foi considerado culpado pela morte de dez pessoas e pelo sequestro do ministro dos Direitos Humanos em 2002. O líder dum movimento armado e chefe de uma comunidade do Ituri, na República Democrática do Congo, foi condenado a 20 anos de prisão por um tribunal militar. Yves Panga Mandro Khawa foi acusado de crimes contra a humanidade.
Conta a agência MISN a que este terá agido contra a segurança do mesmo distrito de Ituri. Foi responsabilizado pela morte de dez pessoas, em Outubro 2002, na sequência de um incêndio que ele ordenou num centro sanitário, numa escola e em igrejas.
Khawa foi, igualmente, considerado culpado pelo sequestro, ocorrido no mesmo ano, do ministro dos Direitos Humanos, Ntuba Luaba. Terá de indemnizar algumas das suas vítimas com quantias que vão dos 2. 500 a 75. 000 dólares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *