Os Jovens Missionários tiveram de exercer a profissão de feirantes durante a semana que passaram no campo de trabalho missionário.
Os Jovens Missionários tiveram de exercer a profissão de feirantes durante a semana que passaram no campo de trabalho missionário. O campo de trabalho dos Jovens Missionários da Consolata deixou-lhes muitas recordações. Quando avaliam a experiência, muitos deles caracterizam-na como espectacular.
Tania Fernandes considera o ambiente e os colegas espectaculares. as palavras não chegam para descrever tudo o que se lá se passou. “Nós estamos aqui para ajudar os mais pobres e, só isso, já está a ser gratificante”, afirma.
“O que nós aprendemos de novo, é que isto é uma vida muito difícil”, diz Raul Bartolomé, referindo-se à vida de feirante. No entanto, explica que têm uma motivação suficiente forte para lhe dar força e coragem.
Certas pessoas chegaram a compará-los com seitas: “Isso magoa um bocado! Nós estamos aqui por causas tão boas e temos de ouvir estas coisas!”, lamenta o jovem natural de Braga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *