é a reacção das pessoas que tem marcado mais os Jovens Missionários. Segundo Natália a forma como eles se aproximam das pessoas é fundamental.
é a reacção das pessoas que tem marcado mais os Jovens Missionários. Segundo Natália a forma como eles se aproximam das pessoas é fundamental. “Simplesmente fantástico”, é como descreve Natália Santos a experiência do campo de trabalho missionário. Natural do Porto, esta Jovem Missionária da Consolata (JMC) é mais uma a afirmar que a reacção das pessoas é o que a tem marcado mais.
“acho que as pessoas não estão preparadas para este tipo de campanhas”, explica. acrescenta, no entanto, que tudo depende da forma como as pessoas são abordadas. Salienta que, por vezes, um sorriso pode fazer toda a diferença e incentivá-las a contribuir.
“acho que é muito bom. Deveria haver mais. São pequenas coisas que são muito importantes”, é o que diz uma senhora que acaba de comprar três t-shirts aos JMC para os três netos.
Natália diz que pela “Banca da Solidariedade” vão passando muito antigos missionários que lhes dão apoio.
Pedro Farinha, proveniente de Lisboa, conta que “vinha pela aventura e está a gostar muito”. Não conhecia o grupo, nem nunca tinha participado em campos de trabalho, mas, afirma que o simples facto de poder ajudar os outros compensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *