Uma nova maneira de fazer missão, diz o padre Silvanus Stock, sobre esta experiência do Campo de Trabalho Missionário, com os jovens.
Uma nova maneira de fazer missão, diz o padre Silvanus Stock, sobre esta experiência do Campo de Trabalho Missionário, com os jovens. Silvanus Stock, missionário da Consolata também acompanha estes jovens do Campo de Trabalho Missionário (CTM). Este é um dos responsáveis pela animação musical que tem percorrido feira após feira, o Minho.
Depois de uma conversa com a dona Idalina, o grupo acabou por agradecer-lhe, cantado, a habitual canção de agradecimento.
Estão bem animados, têm um bom Espírito, um Espírito positivo. E seguramente vão conseguir ate ao fim”, salienta acerca da participação dos jovens. Ele próprio ” confessa ” chegou a temer que “no primeiro dia já estivessem cansados e desistissem”. Mas não. “acho que vão fazer mais que este campo”, diz em jeito de convite e desafio.
Para este sacerdote, o CTM “é uma nova maneira de fazer missão, uma nova maneira de ter coragem, de aprender outras maneiras de tocar as pessoas, de uma nova evangelização através da visita às feiras”.
a experiência é ” muito cansativa fisicamente mas, muito gratificante porque deixa uma marca forte, de conseguir fazer uma coisa, que nunca fizemos na nossa vida. Mas por causa forte, uma razão que é o Evangelho”. Não se trata de contabilizar “aquilo que vamos ganhar a nível de dinheiro mas o Espírito, a experiência que vai deixar, de estarmos prontos a fazer qualquer coisa a favor da missão”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *