Vinte e cinco jovens alteram hábitos, organizam-se em grupos, preparam-se para estar presentes em seis feiras do Minho… , a falar das missões.
Vinte e cinco jovens alteram hábitos, organizam-se em grupos, preparam-se para estar presentes em seis feiras do Minho… , a falar das missões. “Hoje vivemos um grande dia, apesar de muito cansativo”, exclama Catarina Fernandes, do grupo “Cheio”. Quase todos estranharam a cama. “Nada que não tivesse cura”. O acordar foi cedo. “Não tão cedo, como nos dias que se vão seguir”, explica Raul Bartolomeu do grupo “Código”.
“Fomos acordados carinhosamente e na mesa esperava-nos um delicioso pequeno-almoço”, confessa o grupo “Cena”. O despertar foi por volta das sete horas. “Não há nada melhor que um dia longo e trabalhoso para começar”, afirma Maria João, do grupo “Curiosidade”.
Na parte da manhã, os jovens participaram nas missas da igreja matriz de Barroselas e nos Missionários Passionistas. “Cinco missas! a sorte é que fomos divididos em dois grupos”, exclama Raul Bartolomeu. “Já conseguimos transmitir às pessoas um pouco do Espírito missionário”. Tiveram oportunidade de “esclarecer à comunidade todo o «enredo» do CTM.
O segundo dia do Campo de Trabalho Missionário (CTM) foi para “preparar as feiras que vamos ter durante a semana”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *