Cáritas portuguesa envia condolências à família de bombeiro português e às dos cinco chilenos que morreram no combate às chamas, a 9 de Julho.
Cáritas portuguesa envia condolências à família de bombeiro português e às dos cinco chilenos que morreram no combate às chamas, a 9 de Julho.
a Cáritas portuguesa enviou uma missiva de condolências ao pároco de Famalicão da Serra, paróquia à qual pertencia o bombeiro Sérgio Rocha, falecido durante um incêndio, no concelho da Guarda, a 9 de Julho.
“Neste momento de dor, em meu nome pessoal e no de todos os que colaboram com a Cáritas, peço-lhe que manifeste à família e amigos os meus votos de condolências e a mais profunda solidariedade e simpatia”, escreve Eugénio Fonseca.
Na missiva, o presidente da Caritas solicita ainda que Francisco Pereira Barbeira “apresente também, aos Bombeiros Voluntários de Gonçalo os meus sentimentos pela morte de um dos seus elementos e a nossa preocupação para que nesta “época de incêndios” (lamento que se tenha assumido fatalmente esta designação) que tão tragicamente teve início, sejam garantidas as condições mí­nimas para o trabalho dos Soldados da Paz”.
Já na carta de condolências às famílias dos cinco chilenos, Eugénio Fonseca pede ao embaixador do Chile, Francisco Peres Walker que “que transmita ao povo chileno e, em particular, aos familiares das vítimas deste incêndio, o nosso mais profundo sentimento de pesar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *