Carlos Andrade Costa - Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo

Neste mês de outubro que surge nas nossas vidas, simbolicamente, o nosso ânimo pressente a chegada do inverno. Um inverno muito diferente dos nossos invernos. Um inverno que nos recebe já, a todos nós, com um visível cansaço emocional provocado pela pandemia que vivemos. Cansaço emocional que aumentará com os dias tristes da estação e o redobrar das medidas de autoproteção que o aumento expressivo de novos casos de Covid-19 provocará. Assim, mais isolamento. Será um inverno de provação emocional para muitos de nós. Será um inverno que nos vai obrigar a viver o Natal como não esperávamos e como não quereríamos viver. Um Natal no isolamento entre as famílias.

É aqui, que a fé nos pode ajudar a superar este cansaço emocional. Primeiro, pensando muito nos outros. O que podemos fazer por cada um deles. Como podemos ajudar. Como podemos ajudar, num tempo de isolamento social? Rezando! Rezando por quem conhecemos e por quem não conhecemos. Rezando pela Humanidade. Pela paz. Pelo amor nos corações de cada um. Para os profissionais de saúde este será um inverno muito difícil por toda a Europa. Eles sabem disso. Nós sabemos disso.

Neste mês de outubro celebramos o Dia Mundial da Saúde Mental. Este desconforto que a pandemia trouxe a todos fez aumentar muito o recurso aos serviços de saúde mental dos hospitais. E é bom que cada um de nós se capacite que ir a uma consulta de psiquiatria é tão normal e útil como ir a uma consulta de ortopedia ou de cardiologia. Temos que banalizar a ida ao psiquiatra ou a um psicólogo hospitalar com a mesma naturalidade com que vamos a qualquer outra consulta. E, neste inverno, se precisarmos de apoio emocional, psíquico, não devemos hesitar. Devemos ir!

Depois, há o nosso próprio conforto espiritual e, aí, a contemplação do Santíssimo pode ser uma prática que nos ajudará muito neste inverno. O ato de contemplar o Senhor na hóstia consagrada. A paz que daí se emana. O conforto que o nosso espírito experimenta ajudar-nos-á a encontrar um equilíbrio de emoções e um sentimento de graça, de comunhão íntima com Deus, que será precioso para ultrapassarmos o nosso primeiro inverno pandémico.

Este pode, e seria muito bom que fosse, um inverno de contemplação do Santíssimo. Um inverno de quem confia que o Senhor está com cada um de nós. Que não nos abandona. E que, em cada momento, nos transmite uma paz que nos redime da nossa própria angústia. Uma paz que nos entrega nas Suas mãos e nos faz, assim, mais fortes e mais confiantes. Que seja este inverno um precioso tempo de contemplação. De adoração a Deus, que é a fonte da eterna paz que todos queremos para nós próprios e para o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *