Em Casablanca, congresso apela ao fim da pena de morte e à adesão à convenção das Nações Unidas.
Em Casablanca, congresso apela ao fim da pena de morte e à adesão à convenção das Nações Unidas. Congressistas árabes e ocidentais chamaram a atenção dos países árabes para a abolição definitiva da pena de morte e para a adesão à convenção das Nações Unidas contra essa mesma pena, a 18 de Junho, numa das maiores cidades de Marrocos, Casablanca.
Segundo informações do sítio Jeuneafrique.com, a africa do norte e o Médio-Oriente estão entre as principais regiões do mundo a manter a pena de morte, apesar de se verificar uma redução do número de condenações e execuções.
países como Marrocos, Bahrein, Tunísia e Mauritânia já abandonaram essa prática há mais de dez anos, ao contrário dos restantes países árabes.
Mohamed Bouzoubaâ, ministro da Justiça de Marrocos, mostrou-se, recentemente, contra a pena de morte. a coligação mundial contra a pena de morte, criada em 2002, resolveu empreender esforços, este ano, contra pena de morte, nomeadamente na China, nos países árabes, no continente africano e nos Estados Unidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *