“Na impossibilidade de ter as contas devidamente auditadas, e, por princípios de rigor e prudência”, o Santuário de Fátima apresenta as contas, publicamente, a 13 de Julho.
“Na impossibilidade de ter as contas devidamente auditadas, e, por princípios de rigor e prudência”, o Santuário de Fátima apresenta as contas, publicamente, a 13 de Julho. O Santuário de Fátima vai apresentar as contas, da gestão do ano de 2005, aos peregrinos, na próxima peregrinação internacional aniversária.
as contas são, habitualmente, lidas no final da celebração de 13 de Junho. Este ano “na impossibilidade de ter as contas devidamente auditadas, e, por princípios de rigor e prudência”, serão apresentadas “com todo o rigor”, no final da peregrinação de 13 de Julho.
No comunicado do actual administrador apostólico da diocese de Leiria-Fátima, é referido que “apesar das implicações que a Nova Concordata veio trazer à estrutura administrativa do Santuário”, este cumpriu, “atempadamente, as novas obrigações fiscais”.
as obrigações decorrentes da aplicação da Nova Concordata são, entre outras, a “readaptação informática, com vista à satisfação das novas obrigações declarativas e de pagamento de impostos”.
No entanto e, apesar dos esforços enunciados, por parte do Serviço de administração do Santuário em apoiar a entidade externa que audita as contas do Santuário, não foi possível apresentá-las nesta peregrinação, refere o comunicado de Serafim Ferreira e Silva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *