Depois de algumas situações ultrapassadas, tomada de posse do novo bispo de Cabinda está marcada para 10 de Junho.
Depois de algumas situações ultrapassadas, tomada de posse do novo bispo de Cabinda está marcada para 10 de Junho. O novo bispo de Cabinda, Filomeno Vieira Dias deverá tomar posse a 10 de Junho, numa cerimónia que se realiza 16 meses depois da sua nomeação pelo Papa João Paulo II.
“O administrador apostólico preparou bem o terreno e as pessoas estão prontas para receber o novo bispo”, afirma o núncio apostólico em Luanda, Ângelo Becciu.
Ângelo Becciu salientou que “uma grande parte dos fiéis, apesar de estar em silêncio, está à espera” do novo bispo, manifestando a esperança de que “tudo corra bem” na cerimónia de posse.
Para o padre Casimiro Congo, um dos rostos mais visíveis da contestação à nomeação do novo bispo, ocorre “numa altura muito conturbada”. O padre assinala que algumas paróquias do enclave estão encerradas devido à contestação por parte da comunidade católica à escolha do novo titular da diocese. Em causa está o facto de ter sido nomeado um bispo que não é natural de Cabinda.
Os incidentes culminaram em finais de Julho de 2005 com uma agressão a Eugénio del Corso, administrador apostólico da diocese, que foi impedido de celebrar missa na Igreja Paroquial da Imaculada Conceição.
Na sequência desta agressão, ocorrida na sacristia da igreja, o Núncio apostólico em angola decidiu encerrar a Igreja da Imaculada Conceição e suspender alguns membros do clero local.
Na resposta, os sacerdotes decidiram suspender a celebração de missas no território, situação que se manteve até ao início de Dezembro, altura em que foi alcançado um acordo que permitiu reabrir as igrejas do enclave para a celebração de cerimónias eucarísticas. a situação ficou normalizada em Março deste ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *