a paróquia de Porto Santo espera reactivar a instituição da Misericórdia e restaurar a respectiva capela, anunciou o único pároco da ilha no encerramento do mês de Maio.
a paróquia de Porto Santo espera reactivar a instituição da Misericórdia e restaurar a respectiva capela, anunciou o único pároco da ilha no encerramento do mês de Maio. a Misericórdia de Porto Santo vai renascer. “Estamos a tentar reactivar a Misericórdia”, revelou o pároco, Duarte Gomes, durante a homilia da festa de Nossa Senhora da Visitação. E confessou ainda: “é uma dor de alma ver aquela igreja fechada. Esperamos no próximo ano celebrar esta festa na Misericórdia”. Falta de dinheiro, obras antigas e outras dificuldades motivaram que o templo se tenha mantido fechado.
a celebração da festa de Nossa Senhora da Visitação e de encerramento do mês de Maio teve lugar na capela de Nossa Senhora da Graça, por quem “os porto-santenses têm um carinho especial”. Na presença de uma centena e meia de devotos de Maria, Duarte Gomes enalteceu a atitude da Virgem, “capaz de se esquecer de si própria, para ir ao encontro de Isabel”. E convidou os presentes a assumirem a mesma atitude, visitando um amigo, um doente, em atitude de solidariedade e de misericórdia.
a capela situa-se na encosta, fora da cidade, a cerca de 300 metros acima do nível do mar. Na sua maioria mulheres e da terceira idade, os peregrinos deslocaram-se em carros próprios ou de táxi. Se o tivessem feito a pé teriam gasto cerca de uma hora. Internamente a capela tem a forma octogonal, abrindo-se num dos lados o corpo do presbitério, onde está entronizada a imagem de Nossa Senhora da Graça. a capela conserva diversas alfaias antigas, onde sobressaem as “sacras”, quadros com diversas orações em latim, do tempo anterior à reforma litúrgica do Concílio Vaticano II.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *