Nove em cada dez vítimas de crimes, são mulheres. Sofrem maus-tratos psí­quicos e fí­sicos perpetrados por homens, com quem têm uma relação de proximidade estreita.
Nove em cada dez vítimas de crimes, são mulheres. Sofrem maus-tratos psí­quicos e fí­sicos perpetrados por homens, com quem têm uma relação de proximidade estreita. Das 3. 537 queixas que a associação Portuguesa de apoio à vítima (aPaV) recebeu, no primeiro trimestre do ano, 88 por cento dos crimes estão relacionados com violência doméstica contra mulheres.
São crimes de maus-tratos psí­quicos 33,2 por cento dos processos e 31,7 por cento de maus-tratos fí­sicos. Em 69,8 por cento dos casos, criminoso e vítima vivem debaixo do mesmo tecto; enquanto que em 11 por cento dos casos os maus-tratos ocorrem na casa da vítima e 8,2 por cento na via pública.
Estas mulheres têm idades compreendidas entre os 26 e os 55 anos e metade são casadas. a maioria das vítimas são portuguesas, mas há também casos de mulheres provenientes de África e do Brasil.
Os crimes são perpetrados por cônjuges ou por conhecidos da vítima que mantêm uma relação de proximidade muito estreita. Os agressores são, na maior percentagem, homens com idades entre os 26 e os 64 anos.
“O maior número de crimes que nos aparecem são de violência contra as pessoas, seja violência doméstica, familiar ou sexual e é nesse sentido que acabamos por trabalhar mais diariamente”, explica o secretário-geral da aPaV, João Lázaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *