a religiosa que lutou pela “libertação da mulher de toda e qualquer escravidão”, Madre Rita, foi beatificada a 28 de Maio, em Viseu.
a religiosa que lutou pela “libertação da mulher de toda e qualquer escravidão”, Madre Rita, foi beatificada a 28 de Maio, em Viseu.
Madre Rita realizou a promoção integrada da mulher no seio da sociedade e desenvolveu a formação de crianças e jovens desfavorecidas , ajudando-as a fugir da degradação humana e da pobreza a que se encontravam expostas , afirmou o cardeal Saraiva Martins, o prefeito para a Congregação para a Causa dos Santos que presidiu em nome de Bento XVI, a esta beatificação.
Madre Rita já é beata. Desde 28 de Maio que consta do rol dos santos, numa cerimónia presidida pelo cardeal português Saraiva Martins e que juntou cinco mil fiéis em Viseu.
a este momento juntaram-se bispos de Portugal, do Brasil, de angola e de Moçambique, locais onde o Instituto de Jesus Maria José que a beata fundou, trabalha.
Para o cardeal português a mensagem de Madre Rita é de grande acuidade, uma vez que nos fala da paixão educativa das novas gerações. Se o povo português tivesse mais educação, sem dúvida que todos estaríamos melhor .
Veja alguns dados biográficos da nova beata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *