Os Grupos de Escuteiros de Anta e Espinho apoiaram o município de Espinho na criação de um albergue de campanha, constituído por 17 tendas individuais, destinadas aos cidadãos em situação de sem-abrigo. O albergue foi instalado no Parque Municipal de Campismo, e já recebeu os seus primeiros utentes.

A estrutura detém balneários para higienização diária dos utentes, colchões e roupa de cama cedidos por hotéis da cidade, assim como artigos de higiene oferecidos pela delegação local da Cruz Vermelha Portuguesa. O novo espaço de alojamento temporário tem capacidade para acolher 17 pessoas, e foi criado para evitar a propagação da atual pandemia, junto das pessoas que vivem sem-abrigo.

“A comunidade sem-abrigo de Espinho não regista ainda quaisquer casos de infeção por Covid-19, mas o albergue, ao qual estes cidadãos podem aceder voluntariamente – não por imposição – visa ajudá-los a resguardarem-se o máximo possível nesta época de pandemia”, explica Pinto Moreira, presidente da Câmara Municipal de Espinho, em comunicado.

Além de diversos voluntários e técnicos de variadas instituições sociais, também os cristãos da paróquia de Espinho têm procurado sensibilizar os cidadãos que vivem sem-abrigo para os riscos associados à Covid-19, e a oferecer-lhes “refeições em kit individual”.

Pinto Moreira destaca a importância do trabalho dos diversos voluntários, que assim contribuem para informar toda a comunidade. “Temos assim uma série de entidades a reforçar a informação junto desta população mais vulnerável e a coordenar esforços com a câmara para que não lhes falte alimentação e, em caso disso, a devida assistência médica e social”, salienta o responsável. O albergue encontra-se em funcionamento desde o passado dia 27 de março.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *