Num encontro com Muzadi, presidente do Nahdlatul Ulama, Solana disse querer trabalhar para uma maior cooperação entre o islão e o ocidente. O diplomata também visitou Banda ache.
Num encontro com Muzadi, presidente do Nahdlatul Ulama, Solana disse querer trabalhar para uma maior cooperação entre o islão e o ocidente. O diplomata também visitou Banda ache. O alto-representante da União Europeia (UE) para Política Externa e Segurança, Javier Solana, está interessado em colaborar com o Nahdlatul Ulama (NU), a maior organização islâmica indonésia, para fomentar a cooperação entre o Islão e o ocidente, especialmente no que respeita à educação e ao desenvolvimento. Solana acredita que a Indonésia teve, e tem, um papel estratégico de importância internacional, pois é o maior país islâmico do mundo.
Segundo Muzadi, o ocidente tem uma grande estima pelo NU, pois este sempre representou o Islão moderado e apoia a minorias religiosas da Indonésia. Muzadi convidou a UE a “mudar” a posição rí­gida em relação aos muçulmanos e a ter uma aproximação menos militar e mais conciliatória. “Este objectivo pode ser atingido através de programas culturais, económicos e educacionais. Solana mostrou estar comprometido com esta via”, disse Muzadi.
Durante os três dias de visita à Indonésia, Solana também visitou a Banda ache e confirmou o seu compromisso com a reconstrução pós-tsunami. acrescentou que a UE tem planos de apoiar um projecto para eleições locais em ache, dando apoio técnico ao comité de eleições independentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *