“O anúncio pascal é o testemunho seguro de factos verificados, que a Palavra de Deus enquadrou no seu significado salví­fico”, afirmou o cardeal patriarca de Lisboa durante a eucaristia pascal.

“O anúncio pascal é o testemunho seguro de factos verificados, que a Palavra de Deus enquadrou no seu significado salví­fico”, afirmou o cardeal patriarca de Lisboa durante a eucaristia pascal.
“Queremos viver esta Páscoa em profunda comunhão com o Santo Padre, exprimindo o nosso júbilo pascal na alegria de pertencermos a esta Igreja a que ele preside”, afirmou o cardeal patriarca de Lisboa .
Um ano de pontificado e no aniversário natalí­cio de Bento XVI, José Policarpo assinalou que “temos muita alegria em pertencer a esta Igreja, que nos sentimos seguros com a sua palavra apostólica e que, coerentes com o anúncio do Congresso, “Cristo Vivo”, queremos fazer de toda a nossa acção pastoral uma expressão da caridade, do infinito amor de Deus em Jesus Cristo”.
aos fiéis, na homilia no Pontifical da Ressurreição do Senhor, o cardeal lembrou que a Igreja começa com a fé na Ressurreição. ” a fé pascal tem fundamento nos factos, mas não é uma mera verificação factual. Mas também não é, apenas, uma convicção transmitida de geração em geração, porque a Palavra sem a densidade do acontecimento, torna-se insignificativa em termos de História da Salvação. O anúncio pascal é o testemunho seguro de factos verificados, que a Palavra de Deus enquadrou no seu significado salví­fico. Há duas objectividades convergentes, a dos acontecimentos e a da Palavra, constituindo ambas a objectividade da verdade acreditada. é essa objectividade da verdade que dá densidade e perenidade ao testemunho apostólico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *