O presidente dos Estados Unidos George Bush elogiou a fé católica por “ajudar os cidadãos a adquirir o carácter que precisamos para viver como pessoas livres”.
O presidente dos Estados Unidos George Bush elogiou a fé católica por “ajudar os cidadãos a adquirir o carácter que precisamos para viver como pessoas livres”. O presidente Bush foi convidado para um Encontro Católico Nacional em Washington a 7 de abril. agradeceu por terem convidado um metodista para o encontro e elogiou o contributo da fé católica, dedicando um especial tributo ao Papa João Paulo II.
No mundo de hoje, disse o presidente, os cépticos questionam se todas as pessoas do mundo anseiam pela liberdade. “alguns acreditam que não se pode distinguir entre o bem e o mal”, acrescentou. ” a Igreja Católica rejeita essa visão pessimista da natureza humana, e oferece um ideal de liberdade humana e dignidade enraizado nas mesmas verdades que a américa encontrou”.
” a liberdade é um dom do altí­ssimo”, continuou o presidente. E elogiou o exemplo dado pelo papa João Paulo II, que “desencadeou uma das maiores revoluções da liberdade que o mundo alguma vez conheceu. ”
apelando ao apoio da audiência católica, Bush citou o esforço para “fortalecer a cultura da vida”. Implicitamente, reconheceu as críticas de alguns líderes católicos contras as propostas para acabar com a imigração ilegal, mas disse: “Um sistema de imigração que obriga as pessoas a viver na sombra da nossa sociedade, ou as deixa ser presas dos criminosos é um sistema que precisa de ser mudado”.
Um encontro entre a Política e a religião no qual se fala de vida, mas não se mencionam as mortes no Iraque e a possibilidade de uma nova guerra no Irão… Ou a crí­tica da Igreja Católica à pena de morte…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *