O padre Ibrahim, pároco de Ramallah, descreveu à agência de notícias asianews de salas de aula queimadas, vidros das igrejas destruídos e jovens cristãos ameaçados pelos muçulmanos.
O padre Ibrahim, pároco de Ramallah, descreveu à agência de notícias asianews de salas de aula queimadas, vidros das igrejas destruídos e jovens cristãos ameaçados pelos muçulmanos. a situação de insegurança vivida pelos cristãos aumentou desde que o Hamas ganhou as eleições. Segundo o pároco, os autores da violência e das ameaças são pessoas de fora, determinadas a desacreditar o governo do Hamas e a sua capacidade para manter a ordem. O pároco afirma que nunca tiveram problemas com o movimento Hamas.
Ramallah, sede da presidência palestiniana, já contou com quase 50 mil cristãos. a maior parte destes emigraram para a américa e os países do Golfo. Numa população total de 40 mil pessoas, os cristãos são cerca de dez mil, destes dois mil são católicos. O padre Ibrahim é também responsável da escola al ahliyya, que da instrução a crianças pobres, cristãs e muçulmanas. O colégio foi construído em 1856, e nunca tinha sido alvo de violência.
Também outras comunidades cristãs foram atingidas. a 20 de Março foram partidas todas as janelas da igreja luterana. Também a sede da associação bí­blica protestante de Birzeit “Pedras Vivas” foi queimada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *