Os rebeldes e os chefes do exército completaram uma primeira ronda de conversações na terça-feira que foi descrita pelo governo como um sinal de progresso com vista ao desarmamento.
Os rebeldes e os chefes do exército completaram uma primeira ronda de conversações na terça-feira que foi descrita pelo governo como um sinal de progresso com vista ao desarmamento. Numa declaração conjunta do representante governamental, Philippe Mangou, e do líder militar dos rebeldes, Soumaila Bakayoko transparece o optimismo. “as conversações produziram frutos e focaram as preocupações de ambas as forças estabelecendo uma estrutura de trabalho comum”.
Os cinco protagonistas políticos do conflito na Costa do Marfim concordaram em Março que conversações regulares entre o governo e as forças rebeldes deviam recomeçar como parte do novo acordo de paz. Os analistas dizem que a confiança entre ambas as forças deve ser restaurada antes do desarmamento poder começar. Desde que os aviões da Costa do Marfim quebraram o acordo de cessar-fogo e bombardearam alvos rebeldes, em 2004, que não há ataques, mas também não houve reconciliação.
as conversações vão continuar na próxima semana quando os partidos vão discutir uma agenda para o desarmamento. Outros temas chave a discutir são a partilha do poder militar e a criação de um novo exército nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *