O rabi chefe de Israel, Yona Metzger, pediu a criação de uma organização mundial com representantes dos principais grupos religiosos.
O rabi chefe de Israel, Yona Metzger, pediu a criação de uma organização mundial com representantes dos principais grupos religiosos. O rabi Metzer dirigia-se ao Congresso Internacional de Imãs e Rabis pela Paz em Sevilha, Espanha. apelou à criação de umas “Nações Unidas de grupos religiosos”. O Imã de Gaza, Imad al-Faluji, disse que os políticos mentem, porém os líderes religiosos têm um objectivo diferente: trabalhar pelo bem.
Os Imãs e os rabis nesta conferência, que começou no Domingo, dizem que o mundo está em crise e é tempo de actuar para restaurar a justiça, o respeito e a paz. Os delegados deixaram claro que é tempo para iniciativas concretas.
Na cerimónia de abertura o rabi Yona Matzeger disse que a sua ideia de constituir as “Nações Unidas dos grupos religiosos” pode “constituir uma ponte entre as religiões para ajudar a diplomacia”. Esta sugestão tem o apoio de importantes participantes.
Os discursos desta conferência não têm sido caracterizados por linguagem diplomática, têm sido muito directos. Quando o rabi Metzger acusou os muçulmanos de não oferecerem oposição a Osama bin Laden, os líderes islâmicos assinalaram o seu acordo. Tanto os muçulmanos como os judeus mostraram-se prontos a receber críticas. Houve grandes expressões de oposição a qualquer morte em nome da religião.
Os líderes religiosos têm três dias para chegar a um consenso com o objectivo de passar das palavras à acção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *