O marketing pode e deve estar ao serviço da fé. é preciso que os agentes pastorais saibam comunicar, de forma actual, para o mundo de hoje, a mensagem.
O marketing pode e deve estar ao serviço da fé. é preciso que os agentes pastorais saibam comunicar, de forma actual, para o mundo de hoje, a mensagem. Usar o marketing ao serviço da fé é algo que a Igreja deve fazer. Carlos Liz deu uma lição de como o uso das novas tecnologias e do marketing devem e podem ajudar a atrair outros.
” a grande missão do marketing da fé é criar condições para que se ouça a voz de Deus”, afirmou este profissional do marketing durante a conferência “Marketing e fé ” Há perguntas à espera de resposta”, uma iniciativa da Comissão da pastoral familiar dos Marrazes.
Colocando o acento tónico na procura, aconselhou os agentes pastorais a comunicarem a mensagem cristã utilizando técnicas mais actualizadas. “Se não é inovador, não passa”, afiançou.
Chegar às camadas jovens e aprender com elas, no uso das novas tecnologias é o desafio, de forma a conquistá-los, numa altura em que se fala da crise de vocações.
a utilização de uma marca que agregue os serviços de uma paróquia, a medição da eficácia foram conselhos deixados ontem, em Marrazes. “Não era mau que a Igreja ganhasse um bocadinho de stress para ver a eficácia” da comunicação de faz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *