a União africana reúne-se esta sexta-feira para decidir o futuro da sua missão de paz em Darfur. Os dadores internacionais estão a fazer pressão para que as Nações Unidas assumam a missão de paz.
a União africana reúne-se esta sexta-feira para decidir o futuro da sua missão de paz em Darfur. Os dadores internacionais estão a fazer pressão para que as Nações Unidas assumam a missão de paz. O presidente da União africana (Ua), alpha Konare, recomendou estender a missão no Sudão, sugerindo que a U a possa convencer a população a aceitar a presença das Nações Unidas (ONU). “Entretanto a nossa missão deve continuar e ser melhorada. Recomendo que o Conselho de Paz e Segurança da U a renove o mandato da missão por mais nove meses, até 31 de Dezembro”, disse.
Isso implica compromissos firmes de financiamento por parte dos parceiros da Ua, a intensificação dos esforços para que os partidos de Darfur concordem em conversações de paz em abuja, Nigéria, e a procura de uma solução diplomática para a crise entre o Chade e o Sudão.
a missão da U a é composta por sete mil homens, mas tem falta de meios financeiros, encontrando dificuldade já para manter a missão até ao final deste mês. as autoridades sudanesas também não facilitam o trabalho, além disso é um esforço logí­stico enorme patrulhar uma zona do tamanho da França. O trabalho da U a é um esforço para que a África resolva os seus próprios problemas.
a população de Darfur, não está de acordo com a presença da ONU no seu território. O ministro dos negócios estrangeiros do Sudão, Lam akol, disse que a entrega da missão de paz à ONU significaria o fim dos diálogos de paz na Nigéria e o fim do papel da U a na segurança do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *