as autoridades sanitárias da República Democrática do Congo (RDC), em parceira com as organizações humanitárias, têm intensificado as ações de sensibilização junto das populações, sobretudo nas províncias do Kivu Norte e Ituri, para tentar travar a propagação da epidemia de ébola, que já provocou a morte a mais de 1. 700 pessoas.
Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto como uma emergência de saúde pública de preocupação internacional, o que significa que o Comité de Emergência considera a epidemia grave, repentina, incomum ou inesperada.
as autoridades sanitárias da República Democrática do Congo (RDC), em parceira com as organizações humanitárias, têm intensificado as ações de sensibilização junto das populações, sobretudo nas províncias do Kivu Norte e Ituri, para tentar travar a propagação da epidemia de ébola, que já provocou a morte a mais de 1. 700 pessoas.
Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto como uma emergência de saúde pública de preocupação internacional, o que significa que o Comité de Emergência considera a epidemia grave, repentina, incomum ou inesperada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *