as maiores organizações cristãs da Índia e a Política internacional condenaram de modo “firma e unânime” as bombas de Varanasi. Um grupo separatista da Caxemira alegou ser responsável pelo ataque.
as maiores organizações cristãs da Índia e a Política internacional condenaram de modo “firma e unânime” as bombas de Varanasi. Um grupo separatista da Caxemira alegou ser responsável pelo ataque. as bombas de Varanasi “derramaram sangue inocente em vão” e “devem ser firmemente condenadas por todos os protagonistas da vida pública indiana, partidos políticos e grupos religiosos, para que os que pretendem derrotar a paz e a violência não triunfem”. Deste modo os grupos cristãos da Índia condenaram as explosões que atingiram Varanasi, a cidade santo hindu, na passada terça-feira, matando 23 pessoas.
Entretanto, Cedric Prakash, um jesuíta, director de Prashant (Centro para os Direitos Humanos Justiça e Paz, com sede em Gujarat) disse: “Qualquer tentativa de aterrorizar pessoas inocentes ou destabilizar a sociedade através da violência é totalmente inaceitável. Esses ataques têm como alvo todas as religiões e magoam de modo profundo os sentimentos religiosos das pessoas aumentando as divisões”. aos partidos políticos é pedido que não tentem aproveitar-se desta tragédia.
O ataque deixou o país em estado de alerta. as sessões do parlamento foram adiadas devido a mútuas acusações por parte dos partidos políticos. Todo o país está em alerta de segurança, na esperança de poder prevenir a escalada da violência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *