a China contratacou o criticismo dos Estados Unidos publicando o seu próprio relatório de alegados abusos cometidos pelos norte-americanos.

a China contratacou o criticismo dos Estados Unidos publicando o seu próprio relatório de alegados abusos cometidos pelos norte-americanos.
No seu último relatório sobre direitos humanos, Washington acusou a China de ser um dos abusadores mais sistemáticos. Por seu lado, Pequim pediu aos Estados Unidos que olhem de modo frontal para os seus próprios problemas, tal como o alto número de assassinios nas cadeias. Esta troca de acusações é especialmente delicada quando tomamos em consideração a iminebte visita do presidente Hu Jintao aos Estados Unidos.
O relatório chinês lista “uma série de casos para mostrara as sérias violações dos direitos humanos tanto dentro como fora do território americano”, segundo a agência de notícias oficial da China Xinhua. “Como nos anos anteriores, o departamento de estado dos Estados Unidos aponta o dedo à situação dos direitos humanos em mais de 190 países e regiões, mas ficam silenciosos quanto às violações dos direitos humanos no seu próprio território”, pode ler-se no relatório.
São descritos alegados abusos incluindo vigilância secreta, violência policial, discriminação racial e convincções injustas. “Os Estados Unidos sempre se apresentaram como um modelo de democracia, e forçam o seu modelo de democracia no resto do mundo, mas de facto, a “democracia” americana é sempre uma dos abastados e um “jogo de ricos”, acrecenta o relatório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *