Estudo apresentado hoje em Lisboa. Dois mil imigrantes africanos morrem, por ano, a tentar chegar à Europa, em busca de um futuro melhor.
Estudo apresentado hoje em Lisboa. Dois mil imigrantes africanos morrem, por ano, a tentar chegar à Europa, em busca de um futuro melhor. Dois mil imigrantes africanos morrem anualmente, ao tentar entrar na Europa, na tentativa de atravessar o Mediterrâneo. Esta é uma das conclusões do relatório da Comissão Mundial sobre as Migrações Internacionais que será apresentado hoje em Lisboa.
Diariamente são cinco, os imigrantes africanos que morrem ao tentar atravessar de África para a Europa.
Segundo o documento, muitos imigrantes acabam por morrer afogados ou sufocados em contentores estanques, enquanto outros são violados no decurso da sua viagem.
as Nações Unidas estimam que atravessem, anualmente, as fronteiras internacionais sem autorização, entre 2,5 a quatro milhões de imigrantes. Todos os anos são traficados entre 600 a 800 mil pessoas, denuncia o relatório, um negócio que rende aos traficantes cerca de 82 mil milhões de euros por ano.
Para combater a imigração ilegal, o documento apela à cooperação entre estados sem que os seus esforços comprometam os direitos humanos dos refugiados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *