Quase que me sinto desconfortável a escrever-te. Não sei porquê… Ou melhor, sabemos porquê. é aquela dívida… de dar notícias.
Quase que me sinto desconfortável a escrever-te. Não sei porquê… Ou melhor, sabemos porquê. é aquela dívida… de dar notícias. Pessoalmente estou de saúde, boa disposição e trabalho não falta. às vezes dói o coração ver tanta gente tão pobre, tão remota em palhotas tão primitivas, com telhados de capim, sem escola. Nuvens de crianças… Haja milho para comer! Já é alegria.
Esta gente corresponde bem ao nosso esforço.com o padre João Coelho fazemos boa companhia e boa colaboração.
José Salgueiro da Costa, de Lichinga, no norte de Moçambique

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *