a separação de resí­duos cresceu em todos os materiais, tendo sido ultrapassado «o “record” de recicláveis recebidos num ano»
a separação de resí­duos cresceu em todos os materiais, tendo sido ultrapassado «o “record” de recicláveis recebidos num ano»No último ano, a reciclagem de vidro, plástico, metal, papel e cartão aumentou em 19 municípios da zona de Lisboa e região Oeste. No total, deram entrada nos centros de triagem da Valorsul mais nove mil toneladas de material para reciclar do que no ano anterior e foi ultrapassado o “record” de recicláveis recebidos num ano, revelam os serviços de comunicação da empresa.

O maior aumento foi verificado nos ecopontos de papel e cartão, com mais 17 por cento [de resíduos] que no ano anterior. a separação de plástico e metal para reciclagem subiu para mais 14 por cento, uma evolução muito positiva, e a reciclagem de vidro cresceu seis por cento.

Os números mostram que a Valorsul conseguiu cumprir, no último ano, todas as metas ambientais impostas pelo Estado português no que respeita à reciclagem e desvio de resíduos dos aterros. Entre os 19 municípios onde a empresa dedicada ao tratamento e valorização dos resíduos sólidos urbanos atua estão alcobaça, alenquer, amadora, arruda dos Vinhos, azambuja, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lisboa, Loures, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Odivelas, Peniche, Rio Maior, Sobral de Monte agraço, Torres Vedras, Vila Franca de Xira.