Terminaram as cerimónias de trasladação dos restos mortais da irmã Lúcia. O seu corpo já repousa junto do da sua prima, a beata Jacinta. basílica abrirá as portas aos fiéis, de seguida.
Terminaram as cerimónias de trasladação dos restos mortais da irmã Lúcia. O seu corpo já repousa junto do da sua prima, a beata Jacinta. basílica abrirá as portas aos fiéis, de seguida. Os restos mortais da irmã Lúcia já repousam ao lado dos de sua prima, na basílica do santuário de Fátima. O túmulo foi descido pelos guardas do Santuário, pelas 16h50, ao local onde vai permanecer, depois de ter sido aspergido com incenso, pelo presidente da celebração da trasladação dos restos mortais da irmã Lúcia, o bispo da diocese de Leiria-Fátima, Serafim Ferreira Sousa e Silva.
Na comitiva restrita que assistiu à tumulação estiveram presentes a prioresa do Carmelo de Santa Teresa de Coimbra e outras religiosas desta congregação carmelita, familiares de sangue da irmã Lúcia e entidades civis além dos sacerdotes que concelebraram nesta cerimónia.
Durante o cortejo do túmulo desde o altar do recinto até à basílica, os milhares de fiéis que não se assustaram com a chuva aplaudiram, e disseram o último adeus à vidente, com o lenço branco levantado. Enquanto isso, a chuva não parou de cair.
“Devemos dar as mãos mesmo numa dimensão ecuménica e inter-religiosa, para instaurarmos verdadeiramente um reino de verdade, de justiça, de amor e de paz”, afirmou o presidente da celebração, durante a homilia.
Serafim Ferreira Sousa e Silva lembrou o testemunho e exemplo de fé que a vidente deu ao longo da sua vida, salientando que, durante uma momento de hesitação da vidente, antes de partir para o Porto, seguindo as orientações do seu Bispo, a 15 de Junho de 1921. “ao despedir-se do lugar das aparições, sentiu uma mão amiga que lhe pousava no ombro, voltou-se e reconheceu o rosto da Mãe”, relatou, destacando o “testemunho de fidelidade e amor à Igreja” da Irmã Lúcia.
O prelado convidou os fiéis a serem constantes na fé, lembrando o sinal do milagre do sol, entendido como “garante da autenticidade da sua mensagem (de Nossa Senhora”. “ó irmã Lúcia diz à Mãe que queremos ser melhores, mais justos, mais felizes, mais santos”, referiu ainda o bispo da diocese de Leiria-Fátima num pedido expresso à vidente.
250 sacerdotes e 18 bispos participaram nas cerimónias de trasladação da irmã Lúcia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *