Incêndio deflagrou com facilidade em bairro brasileiro devido à debilidade das cerca de 600 habitações consumidas pelas chamas. Milhares perderam os seus bens. Estruturas da Igreja Católica estão a receber ofertas e a preparar refeições para as vítimas
Incêndio deflagrou com facilidade em bairro brasileiro devido à debilidade das cerca de 600 habitações consumidas pelas chamas. Milhares perderam os seus bens. Estruturas da Igreja Católica estão a receber ofertas e a preparar refeições para as vítimasDepois de um incêndio que destruiu cerca de 600 habitações no bairro Educandos, em Manaus, no Brasil, deixando pelo menos três mil pessoas desalojadas, a solidariedade começa a tomar forma. as estruturas paroquiais encontram-se de portas abertas para receber doações para as vítimas. Entre os bens mais urgentes encontram-se os alimentos, vestuário, calçado, colchões, lençóis e almofadas.
Em algumas das infra-estruturas paroquiais, grupos de voluntários dedicam-se à cozinha, para oferecer refeições. De acordo com alcimar araújo, sacerdote e vice-presidente da Cáritas arquidiocesana de Manaus, as vítimas do fogo estão em sofrimento pela perda dos seus bens, mas, por outro lado, o religioso realça a dinâmica muito interessante, que é a onda de solidariedade a que se assiste.
Funcionários da Cáritas de Manaus começaram já a fazer um levantamento das pessoas afetadas pelo incêndio, para a partir desses dados poder definir objetivos. Neste primeiro momento toda a gente ajuda e recebemos muita comida. Mas com o tempo a solidariedade diminui e é necessário ter um planeamento e uma ação continuadas para responder às necessidades desse povo, explicou alcimar araújo, citado pelos serviços de comunicação do Vaticano.
O incêndio devastou uma zona pobre, tendo deflagrado de forma rápida devido ao carácter débil das habitações. a catástrofe obrigou ao encaminhamento de 17 pessoas para os hospitais de Manaus, e levou a prefeitura decretar estado de emergência. O fogo atingiu o bairro brasileiro na madrugada da passada terça-feira, 18 de dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *