Governo procura soluções para reforçar a fiscalização e estuda um sistema que possa ser mais eficaz no controlo e monitorização do setor da pesca
Governo procura soluções para reforçar a fiscalização e estuda um sistema que possa ser mais eficaz no controlo e monitorização do setor da pesca a pesca ilegal em Moçambique causa um prejuízo anual ao Estado de pelo menos 52 milhões de euros, segundo o ministro do Mar, Águas Interiores e Pescas, agostinho Mondlane, que promete o empenhamento do governo na procura de soluções inovadoras para combater as ilegalidades. a instalação do Centro Regional de Controlo, Monitoria e Fiscalização da Pesca (MCS) da SaDC, na KaTembe, cujas obras de construção iniciam já no próximo ano, será um ganho importantíssimo nesta frente. No entanto, enquanto isso não acontece temos que ser criativos e encontrar formas mais arrojadas para que a fiscalização seja realmente efetiva e a luta contra a pesca ilegal seja ganha, afirma o ministro Para Mondlane, o combate às ilegalidades no setor não se pode ficar apenas pela pesca. É necessário também aprimorar os meios de controlo e de vigilância em relação à inspeção do pescado, tanto na circulação interna, como na exportação, incluindo na observância de normas para a aquicultura. Temos que continuar a combater energicamente as práticas de sub-declaração de capturas, de volumes de exportação e de valor da venda em praças externas de destino do nosso pescado, concebendo e montando um sistema eficaz de controlo e monitorização, reforçou o governante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *