Igreja chilena explica que várias religiosas queixaram-se de alegados abusos sexuais e maus tratos dentro de uma congregação. Esta é a segunda vez que o Papa manda uma delegação ao Chile para investigar denúncias de abusos
Igreja chilena explica que várias religiosas queixaram-se de alegados abusos sexuais e maus tratos dentro de uma congregação. Esta é a segunda vez que o Papa manda uma delegação ao Chile para investigar denúncias de abusos O Vaticano enviou esta semana uma missão de religiosos ao Chile para investigar as denúncias de que algumas freiras sofreram abusos sexuais e maus tratos na congregação das Irmãs do Bom Samaritano, reveladas pela televisão chilena em julho passado. Em comunicado, a Igreja Católica do Chile explicou que as irmãs fizeram acusações em meios de comunicação, algumas delas muito graves, e a missão enviada pela Congregação para os Institutos da Vida Consagrada e as Sociedades da Vida apostólica do Vaticano terá como tarefa recolher a informação necessária para um conhecimento profundo da situação e transmiti-la à Santa Sé. a própria congregação terá iniciado uma investigação canónica após as denúncias. Esta é a segunda missão de investigação enviada ao Chile pelo Vaticano. a primeira, liderada pelo arcebispo de Malta e atual subsecretário da Congregação para a Doutrina da Fé, Charles Scicluna, teve como finalidade investigar abusos sexuais de padres contra menores encobertos por bispos. Na sequência deste trabalho, o Papa Francisco aceitou a renúncia de sete bispos chilenos e expulsou dois bispos eméritos e dois padres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *