apesar da entrada em vigor do Protocolo sobre o Trabalho Forçado, em 2016, estima-se que a escravatura afeta mais de 40 milhões de pessoas a nível mundial
apesar da entrada em vigor do Protocolo sobre o Trabalho Forçado, em 2016, estima-se que a escravatura afeta mais de 40 milhões de pessoas a nível mundial a Organização Internacional do Trabalho (OIT) emitiu um comunicado a alertar para o facto da escravatura ser ainda um fenómeno muito real e notório, que afeta mais de 40 milhões de pessoas no mundo. Um quarto das vítimas são crianças, apesar da entrada em vigor, há dois anos, do Protocolo sobre Trabalho Forçado. Segundo a OIT, o trabalho das crianças é hoje essencialmente motivado por questões económicas, o que constitui uma violação da Convenção dos Direitos da Criança, onde está escrito que os menores têm direito a ser protegidos da exploração económica e a não serem forçados a nenhum trabalho de risco ou suscetível de comprometer a sua educação ou prejudicar a sua saúde ou o seu desenvolvimento físico, mental, espiritual, moral ou social. Para combater este flagelo, a agência das Nações Unidas está a desenvolver uma campanha, com o apoio de vários parceiros, para convencer 50 países a ratificarem o Protocolo sobre o Trabalho Forçado. até agora, apenas 27 países homologaram o documento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *