a família Missionária da Consolata celebra a 16 de Fevereiro a festa do seu fundador, beato José allamano.
a família Missionária da Consolata celebra a 16 de Fevereiro a festa do seu fundador, beato José allamano. Quando digo um «santo» não quero dizer que já esteja canonizado; está apenas beatificado. Quando digo “trazer por casa” não pretendo dizer que seja um santo pequeno, ou de somenos importância. Nada disso. O que eu entendo é que o Beato allamano propunha aos seus missionários, missionárias e aos fiéis em geral era uma santidade feita de pequenas coisas, daquilo que acontece no dia-a-dia de cada um. Por isso insistia: “Devemos ser perfeitos em tudo, mesmo nas coisas mais insignificantes”. “até o bem, para atingir um alto grau de perfeição, tem de ser bem feito”.
Recomendava aos seminaristas: “Haveis de ser santos a começar de agora; só depois é que podereis ser missionários”. E ainda: “Não espereis pelo martí­rio para ser santos; o martí­rio não é para todos; a santidade, essa sim, é para todos”. E acrescentava: “Nem sequer deveis esperar para fazer milagres. Para vós, o grande milagre é fazer tudo bem feito”. allamano é, pois, um santo que nos põe ao alcance da mão, «alla-mano», a possibilidade de sermos santos em qualquer estado de vida em que nos encontremos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *