Portugal é o quinto país da União Europeia com maior prevalência de doenças de saúde mental. Os gastos do Estado com a doença ascendem a 3,7 por cento do Produto Interno Bruto
Portugal é o quinto país da União Europeia com maior prevalência de doenças de saúde mental. Os gastos do Estado com a doença ascendem a 3,7 por cento do Produto Interno Bruto Um estudo da Organização para a Cooperação Económica e Desenvolvimento (OCDE) revela que um em cada cinco portugueses sofre de problemas de saúde mental, sendo a depressão e a ansiedade os distúrbios mais comuns, num leque de perturbações que incluem a bipolaridade, ou as dependências de álcool e drogas. No âmbito da União Europeia, Portugal é o quinto país com maior prevalência de doenças de saúde mental, com 18,4 por cento da população a registar incidências, um valor acima da média comunitária. O tratamento desta doença custou ao Estado português quase 6,6 mil milhões de euros, ou seja, 3,7 por cento do Produto Interno Bruto (PIB). Parte dos gastos são absorvidos pelo sistema de saúde e pela segurança social, destinando-se o restante ao mercado de trabalho, onde o absentismo e a baixa produtividade são consequência indiretas do problema. Em toda a União Europeia estima-se que 84 milhões de pessoas sofrem de distúrbios mentais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *