Medida tomada pela empresa pública de eletricidade pode colocar em risco a correção dos exames finais do presente ano letivo. a dívida dos estabelecimentos escolares ultrapassa o meio milhão de euros

Medida tomada pela empresa pública de eletricidade pode colocar em risco a correção dos exames finais do presente ano letivo. a dívida dos estabelecimentos escolares ultrapassa o meio milhão de euros
a empresa pública Eletricidade de Moçambique (EDM) cortou o fornecimento de energia a 15 escolas secundárias da província de Manica, no cento do país, devido ao atraso no pagamento das faturas por parte dos estabelecimentos escolares. a falta de eletricidade pode comprometer a correção dos exames finais do presente ano letivo. De facto, estamos constrangidos, uma vez que na próxima segunda-feira, 26 de novembro, arrancam os exames do ensino secundário. Esperamos que o problema seja resolvido com brevidade, afirmou Maria de Lurdes Brige, diretora provincial adjunta da Educação e Desenvolvimento Humano em Manica, em declarações à imprensa local. Para o governador provincial, Manuel alberto, a situação que agora vivem as 15 escolas afetadas tem origem na má gestão dos dirigentes escolares, que deixaram acumular uma dívida próxima dos 570 mil euros. O governante já assegurou à EDM que a dívida será liquidada atá março de 2019, pedindo, por isso, o rápido restabelecimento do serviço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *