Presidente da Cruz Vermelha Portuguesa encara a imigração como uma forma de minimizar o envelhecimento do país e o decréscimo de população que se verifica ano após ano
Presidente da Cruz Vermelha Portuguesa encara a imigração como uma forma de minimizar o envelhecimento do país e o decréscimo de população que se verifica ano após ano a entrada de imigrantes em Portugal pode ser uma solução para o envelhecimento do país e o decréscimo da população que se tem acentuado nos últimos anos, defendeu esta terça-feira, 20 de novembro, o presidente da Cruz Vermelha, Francisco George. Portugal é um país muito envelhecido, cuja população tem atualmente uma média de 44,2 anos, onde há 155 idosos para cada 100 jovens, e todos os anos há menos população do que no ano anterior, afirmou o antigo diretor-geral de Saúde, na conferência inaugural do sexto Congresso Regional Envelhecimento ativo e Saudável, que decorre no Convento de São Francisco, em Coimbra. Segundo Francisco George, citado pela agência Lusa, a imigração pode vir alterar de uma maneira muito eficaz e rápida esta tendência, a exemplo do que sucedeu na alemanha, que tinha um problema de envelhecimento dramático e alterou a situação com a entrada massiva de milhões de refugiados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *