a crise económica que atinge o país e o aumento do preço dos medicamentos está a deixar muitos argentinos sem acesso ao tratamento médico que necessitam
a crise económica que atinge o país e o aumento do preço dos medicamentos está a deixar muitos argentinos sem acesso ao tratamento médico que necessitam a Cáritas da diocese de Quilmes, na argentina, lançou esta semana um pedido de ajuda para as pessoas doentes que não têm acesso a medicamentos por falta de assistência social ou de recursos para os comprar. a situação é dramática, afirmam os responsáveis da instituição tutelada pela Igreja Católica. Segundo a Cáritas argentina, o aumento do preço dos medicamentos está a agravar a situação de muitos doentes, a assistência do Estado tem vindo a diminuir e a demora nos tratamentos mais custosos é vivida com grande desespero. Perante o sofrimento de tantos irmãos e irmãs, a instituição apela aos argentinos que contribuam para a campanha nas suas paróquias, ou ofereçam medicamentos e material ortopédico: Sejamos cada um multiplicador deste apelo solidário, falando com amigos, familiares, companheiros de trabalho ou conhecidos que trabalhem na área da saúde. Para além dos esforços ou pedidos que fazemos ao Estado, e da boa vontade de alguns funcionários, isso não é suficiente, e desde a proximidade que temos com os mais pobres e enfermos queremos expressar com clareza que é necessário mais investimento na saúde pública para que ninguém fique excluído de um direito humano fundamental, conclui a Cáritas de Quilmes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *