além dos cidadãos obrigados a abandonar o país por decisão judicial e administrativa, as autoridades angolanas detiveram mais de 600 pessoas por permanência ilí­cita e auxí­lio à imigração ilegal
além dos cidadãos obrigados a abandonar o país por decisão judicial e administrativa, as autoridades angolanas detiveram mais de 600 pessoas por permanência ilí­cita e auxí­lio à imigração ilegal Só na última semana, as autoridades angolanas deram ordem de expulsão a 2. 411 cidadãos estrangeiros – por decisão judicial e administrativa – e detiveram outros 618 por permanência e auxílio à imigração ilegal, informou esta segunda-feira, 20 de outubro, o Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) de angola. Segundo o porta-voz da instituição, Orlando Muhongo, no mesmo período foram impedidos de entrar no país, e consequentemente devolvidos aos seus países de origem, 1. 651 cidadãos de diversas nacionalidades. a grande maioria teve a entrada barrada por falta de documentos. O balanço das atividades do SME destaca ainda a aplicação de uma multa a duas pessoas, por tentarem embarcar com valores monetários acima do estipulado por lei, e a proibição de saída a 16 cidadãos angolanos, 11 deles por falta de meios de subsistência, um por mau estado de conservação do passaporte e dois por caducidade do termo de responsabilidade parental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *