a autora do «documentário artístico» vai marcar presença na sessão, através do Skype.com 40 minutos, o filme foi premiado no festival CineEco
a autora do «documentário artístico» vai marcar presença na sessão, através do Skype.com 40 minutos, o filme foi premiado no festival CineEcoCerca de um ano depois dos fogos florestais de 15 de outubro de 2017, a Sessão ambientar-se vai alertar a sociedade civil para a importância de defender a floresta, lançando um debate sobre a reabilitação, a preservação e a relação que as florestas estabelecem com o ser humano, e convidando os participantes à visualização do filme Eternal Forest (Floresta Eterna, em português).

a sessão está agendada para a próxima sexta-feira, 26 de outubro, e terá lugar na Casa do Território, no Parque da Devesa, na cidade de Vila Nova de Famalicão, a partir das 21h30. a película em exibição foi produzida por Evgenia Emets, a partir de entrevistas realizadas em Góis e arganil, regiões afetadas pelos fogos de outubro de 2017.

Desta forma, o documentário conta com memórias, histórias e visões da floresta, que deram origem a um conjunto de poemas e obras visuais. O filme foi premiado no Festival de Cinema ambiental de Seia (CineEco) e foi desenvolvido com o objetivo de levar os espetadores a repensar a relação com a floresta, a reconetar e transformar a comunidade através de um projeto de arte, explicam os organizadores.

Vão marcar presença nesta sessão Jorge Morais, da Quercus aveiro, e Raúl Silva, do Projeto Cabeça Santo, de carácter ambientalista. Via Skype estará Evgenia Emets realizadora e artista. a iniciativa é promovida pelos membros da associação Famalicão em Transição. a entrada é gratuita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *