O desperdí­cio alimentar faz perder cerca 1,3 mil milhões de toneladas de comida em todo o mundo, enquanto uma em cada nove pessoas continua a passar fome
O desperdí­cio alimentar faz perder cerca 1,3 mil milhões de toneladas de comida em todo o mundo, enquanto uma em cada nove pessoas continua a passar fome as estimativas são avançadas pela Organização das Nações Unidas para a alimentação e agricultura (FaO), no âmbito do Dia Mundial da alimentação, que se assinala esta terça-feira, 16 de outubro. Cerca de 45 por cento das frutas e vegetais são desperdiçados, o mesmo acontecendo com 30 por cento dos cereais e 20 por cento de carne, o equivalente a 75 milhões de vacas por ano. Segundo a agência da ONU, o desperdício ocorre em todos os processos de produção, cultivo, processamento, distribuição e consumo. O que quer dizer, que tanto os agricultores, como as empresas, os restaurantes e os consumidores, têm responsabilidade na quantidade exorbitante de comida que se perde. Estes dados demonstram que se produzem alimentos mais do que suficientes para todos, mas, no entanto, existem 821 milhões de pessoas que sofrem de fome, o que significa que uma em cada nove pessoas no mundo está em situação de insegurança alimentar. É impressionante que se desperdice tanta comida, especialmente com tanta pobreza no mundo e o custo que gera às cidades desfazer-se de esses resíduos. O desperdício é ouro, e pode fazer-se muito dinheiro com ele. Mas isso depende da vontade, da tecnologia e das políticas, que devem unir-se para alcançar esse fim. Se conseguirmos que os resíduos comecem a ser tratados de forma diferente, algo que não é caro, gerar-se-á muita poupança para as cidades e para os cidadãos, assegurou Christopher Williams, diretor da ONU Habitat.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *