Parcerias com vários países lusófonos têm permitido melhorar a formação para tornar mais eficaz a conservação e utilização dos recursos marinhos de forma sustentável
Parcerias com vários países lusófonos têm permitido melhorar a formação para tornar mais eficaz a conservação e utilização dos recursos marinhos de forma sustentável Portugal tem apoiado parcerias na área da formação e negócios nas nações lusófonas africanas, com o objetivo de melhorar a economia do mar, destacou esta semana a ministra do Mar, ana Paula Vitorino, em mais um encontro preparatório para a Conferência Global sobre os Oceanos para 2020. São países que estão neste momento a construir o seu enquadramento legal, em matéria de oceano e em todas as suas atividades. E existe um apoio concreto relativamente a essa matéria. Existem para além da formação técnica e da formação teórica, parcerias entre empresas dos vários países, muito especialmente com Moçambique e Cabo Verde, explicou a governante em declarações à ONU News. Segundo a ministra, enquanto decorre a preparação para o evento global, que será organizado por Portugal, tem-se procurado estimular a cooperação com membros da Comunidade do Países de Língua Portuguesa (CPLP) e com outras nações. a conferência deve reunir chefes de Estado, de governo e várias organizações que atuam na área dos oceanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *